domingo, 26 de dezembro de 2010

Ceia de Natal 2010

Fico devendo as fotos das sobremesas, acabei esquecendo de tirar pois parti direto para o ataque, já que eram poucas as trufas de pistache da Pati Piva !!! A mesa foi obra da Cris e o Nhoque foi a sogra quem trouxe !

Mesa da Sala
Mesa da varanda
Arranjo de flores

Casquinha de siri
Pernil de cordeiro

Lombo de porco com ervas
Nhoque da sogra
Bacalhau espiritual

domingo, 19 de dezembro de 2010

Bacalhau Espiritual


Já me aventurei algumas vezes no mundo do bacalhau, mas confesso que ainda há muito o que explorar. Em minhas buscas na internet (inclusive em sites de Portugal) por uma receita legal, acabei encontrando o Bacalhau Espiritual.

Ainda não entendi o por quê deste nome mas há inúmeras variações desta receita e, como sempre, acabo pegando um pedaço de cada lado e criando uma nova versão. 

Ingredientes (Bacalhau) - Serve 6 pessoas
  • 700g a 1Kg de Bacalhau dessalgado (o ideal é chegar perto de 1Kg para ele não ficar espiritual demais, ou seja, só com o espírito do bacalhau);
  • 4 cenouras raladas;
  • 2 cebolas médias cortadas rodelas e depois em meia lua;
  • 3 dentes de alho picado;
  • 1/2 xícara de chá de azeite (por ser bacalhau eu sempre coloco um pouco mais);
  • 4 pães secos;
  • Leite - quanto baste para molhar os pães (coloque aos poucos para evitar que sobre muito leite);
Ingredientes (Molho)
  • 300ml de água de cozimento do bacalhau;
  • 300ml de leite para o molho;
  • 90g de manteiga sem sal;
  • 3/4 xícara de farinha de trigo (90g);
  • 200ml de natas (dá para usar creme de leite também)
  • Sal, pimenta e noz moscada a gosto;
  • Queijo ralado para gratinar.

Etapas
  • Cozinhar o bacalhau por 10 minutos. Retirar a pele, os espinhos, desfiar e reservar. Conte o tempo depois que a água começar a ferver. Lembre-se de separar 300ml (um copo grande) da água do cozimento;
  • Em uma panela, derreta a manteiga e junte a farinha peneirada aos poucos, mexendo bem;
  • Junte a água e o leite aos poucos, sempre mexendo para que fique homogêneo;
  • Deixe cozinhar até o molho engrosse;
  • Coloque as natas, acerte o sal, a pimenta e a noz moscada;
  • Retire o molho do fogo e reserve.
  • Molhe os pães no leite e deixe-os absorver bastante;
  • Em uma panela grande (não subestime o tamanho), doure a cebola e o alho no azeite ao fogo médio;
  • Junte a cenoura ralada e refogue até que ela fique macia;
  • Junte o bacalhau desfiado e refogue por no mínimo 5 minutos, misturando bem tudo;
  • Junte os pães ao refogado, desfiando-os com a mão. Mas antes, aperte bem para retirar o excesso de leite. Os pães devem quase se desfazer na mãos;
  • Mexa bem para misturar tudo e garanta que não fique nenhum pedaço grande de pão;
  • Junte metade do molho branco que estava reservado, misture bem e desligue o fogo.
  • Unte com azeite uma travessa refratária;
  • Coloque a mistura de bacalhau e espalhe a outra metade do molho por cima, espalhando bem com uma espátula;
  • Polvilhe queijo ralado por cima do creme, o quanto necessário;
  • Leve ao forno, pré-aquecido a 200ºC por 15 minutos, para gratinar.
Sirva com arroz branco ou salada e aguarde os elogios…. Boa refeição !!!

Para quem quiser variar um pouco, vi uma receita mais portuguesa ainda, ou seja, com ovos… Coloque as gemas no molho Bechamel (depois de retirar do fogo) e bata as claras em neve. Na metade do molho que for usada para cobrir o bacalhau, junte as claras antes.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Crepe de Cogumelos

Este crepe dá para servir como prato secundário ou principal acompanhado de uma salada ou carne. A receita é simples mas exige habilidade para deixar os crepes bem redondos e fininhos - como se diz, a prática leva a perfeição.


Ingredientes (Massa - dá para uns 14 crepes)
  • 2 ovos;
  • 2 gemas;
  • 1 xícara de farinha de trigo;
  • 1,5 xícara de leite;
  • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal derretida;
  • 1 pitada de sal. 

Etapas (Massa - dá para fazer usando uma frigideira, mas em casa uso uma crepeira, fica bem mais fácil)
  • Bata todos os ingredientes no liquidificador até que fiquem bem misturados;
  • Passe um pouco de manteiga na crepeira e deixe no fogo baixo até que fique bem quente.
  • Quando você fizer o primeiro crepe, se não der tempo de espalhar direito é por que o fogo ainda está alto;
  • Faça os discos de crepe e reserve. 

Ingredientes
  • 100g de manteiga;
  • 600g de cogumelo Paris fatiados (ou picados);
  • 1 xícara de farinha de trigo;
  • 3 xícaras de leite;
  • 400g de mussarela ralada;
  • Pimenta do reino e noz moscada a gosto. 

Etapas
  • Em uma panela grande derreta a manteiga, junte os cogumelos fatiados e deixe cozinhar em fogo baixo até que haja mais água (aquela que solta do cogumelo); O aroma do cogumelo na manteiga é muito bom !!!!
  • Acrescente a farinha aos poucos e mexa bem. Se ficar muito grudado e difícil de mexer, alterne a farinha com um pouco de leite;
  • Deixe a mistura cozinhar um pouco para engrossar mas lembre-se de mexer de vez em quando para não queimar o fundo;
  • Junte o queijo ralado aos poucos e mexa até que tudo fique homogêneo;
  • Acerte a pimenta, a noz moscada e o sal se achar que precisa. 

Montagem
  • Não há segredo….coloque um pouco do recheio em cada disco e feche como se fosse um envelope (ou no formato tradicional dobrando no meio e no meio de novo).
No final, se sobrar recheio, esquenta e sirva sobre os crepes ou então adicione mais um pouco de leite para que fique mais líquido e sirva como molho para quem quiser…

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Risoto de linguiça e couve

Hoje resolvi fazer um risto diferente…. inspirado na comida mineira.


Ingredientes
  • 2 a 3 xícaras de arroz arbóreo;
  • 500g de linguiça moída ou picada (acabei usando calabresa);
  • 1 cebola média picada;
  • 200g de couve cortada em pequenas tiras;
  • 100g de manteiga sem sal;
  • 2l de caldo de carne (2l de água e 3 a 4 tabletes de caldo de carne);
  • 150ml de vinho tinto;
  • 100g de parmesão ralado. 

Etapas
  • Derreta a manteiga em uma panela;
  • Refogue a cebola e a linguiça picada (se soltar água, deixe evaporar);
  • Coloque a couve e frite-a até que murche;
  • Coloque o arroz e frite-o por 1 ou 2 minutos mexendo bem para não grudar;
  • Coloque o vinho tinto e quando estiver quase secado, comece a regar o risoto com o caldo de carne, mexendo de vez em quando para não grudar no fundo;
  • Depois de 20 a 25 minutos o risoto deve estar “ao dente”, coloque o queijo parmesão, misture bem e desligue o fogo. O risoto está pronto para servir;
Algumas receitas similares que vi na Internet recomendam que se coloque 1 lata de tomate pelatti. A idéia me agrada e vou tentar na próxima vez !!!!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Farofa de milho


Excelente acompanhamento para um churrasco ou para a costela na panela de pressão.

Ingredientes
  • 1/2 saco de farofa de milho;
  • 50g de manteiga sem sal;
  • 1/2 cebola picada;
  • 2 ovos mexidos;
  • Bacon ou pedaços de linguiça da costela;
  • 1/2 xícara de salsinha e/ou cebolinha;
  • Azeite a gosto. 

Etapas
  • Doure a cebola na manteiga;
  • Adicione o bacon e deixe-o fritar;
  • Coloque a farofa de milho, misturando bem;
  • Faça 2 ovos mexidos em uma frigideira separada e misture a farofa no final. Se fizer antes o ovo desaparece;
  • Misture a cebolinha e salsicha;
  • Regue com azeite para deixá-la mais úmida.
Se você pretende servir a farofa como acompanhamento da costela, aproveite o caldo que fica no fundo da panela e coloque um pouco na farofa ao invés do azeite. Ela ficará bem saborosa e úmida.

Brigadeiro Maneiro

Livro Brigadeiro Maneiro do blog http://bonifrati.blogspot.com/. Receitas interessantes !!!! Apesar de não ser um grande fã de chocolate, deu vontade de testar algumas.


Banana Cake

Depois de muitas fornadas de bolo de maça, cedi aos apelos de amigos e familiares e tentei o bolo de banana. A receita é simples, contribuição da Dedi (mais uma vez) que buscou inspiração no site Panelinha.

 
Ingredientes
  • 4 bananas nanicas (acabei usando 6 bananas prata);
  • 2 ovos;
  • 1/3 xícara de leite;
  • 1/2 xícara de óleo de canola;
  • 2 xícaras de farinha de trigo;
  • 1,5 xícaras de açúcar;
  • 1/2 colher de chá de essência de baunilha (acabei colocando uma inteira);
  • 1 colher de sopa de canela em pó;
  • 1 colher de chá de fermento;
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio (como não tinha coloquei de fermento);
  • 1/2 xícara de uvas-passas pretas (não coloquei, pois a Cris odeia frutas secas);
  • manteiga e farinha de trigo para untar a forma.

Etapas do preparo (mudei bastante da original)
  • Pré-aqueça o forno a 180ºC e unte uma forma redonda ou retangular;
  • Amasse 4 bananas com um garfo e pique 2 em pedaços pequenos;
  • Na tigela da batedeira, coloque todos os ingredientes menos a farinha e a banana picada;
  • Bata um pouco para misturar e coloque a farinha aos poucos (já peneirada);
  • Por fim, adicione os pedaços de banana e misture bem, se necessário com uma espátula.
  • Coloque a mistura na forma e leve ao forno por 35 a 40 minutos;
  • Para saber se ficou pronto, pode usar o método do palito, mas é possível que ele saia seco em alguns pontos e um pouco cremoso em outros se você atingir um pedaço da banana;
  • Por fim, desenforme e, se quiser, polvilhe um pouco de açúcar de confeiteiro e canela por cima, mas também fica muito bom sem.
Experimente adicionar 1 xícara de nozes moídas e trocar a farinha de trigo por farinha de rosca, fica muito bom !!!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Rocambole de doce de leite

O Rocambole é com certeza uma das minhas sobremesas prediletas, a receita é simples mas ainda me atrapalho um pouco para enrolar (nada como a pratica, já que esta foi a minha segunda tentativa).


Ingredientes Pão-de-ló
  • 6 ovos;
  • 60g de farinha;
  • 60g de açúcar;
  • Doce de leite, o suficiente para espalhar bem;
  • Açúcar de confeiteiro para polvilhar.
Etapas
  • Bata os ovos e o açúcar na batedeira até que o volume aumente bastante (tipo 4 vezes);
  • Mova o creme para uma tigela e misture a farinha peneirada aos poucos, sem mexer muito para o creme não baixar;
  • Espalhe uma fina camada em um assadeira forrada com papel manteiga untado. Use uma espátula para espalhar bem tentando deixar a altura o mais homogênea possível;
  • Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC e asse por 5 a 8 minutos;
  • Polvilhe um pouco de açúcar de confeiteiro em um pano seco e vire o pão-de-ló em cima;
  • Retire o papel manteiga com cuidado e espalhe o doce de leite com uma espátula;
  • Chegou a hora de testar a sua habilidade manual !!! Enrole o rocambole, sem quebrar e o mais cilindrico possível;
  • Por fim, leve a geladeira e antes de servir polvilhe um pouco mais de açúcar em cima.
O papel manteiga deve ficar do tamanho exato do fundo da assadeira, pois se ficar com bordas, fica mais difícil tirar depois.

Minimerengues com banana e creme zabaione


Esta receita é da revista Prazeres da Mesa deste mês (Novembro), é um pouco trabalhosa mas o resultado agrada bastante ao paladar. Pena que o suspiro (ou merengue) da minha foto não ficou tão bonito quanto o da revista, mas já estou trabalhando nisto. 

Ingredientes Merengues (6 a 8 porções)

  • 3 claras grandes;
  • 175g de açúcar;

Ingredientes Creme Zabaione (de espumante !!!)

  • 120ml de creme de leite fresco batido em picos;
  • 4 colheres de sopa açúcar;
  • 4 gemas;
  • 6 colheres de sopa de espumante;
  • Banana prata cortada diagonalmente;
  • Suco de limão para banhar a banana (não usei, mas deve ficar bom);
  • folhas de hortelã para decorar. 

Etapas Merengue

  • Bata as claras com açúcar até que formem picos moles;
  • Espalhe 8 porções de suspiro em uma assadeira untada com papel manteiga e com as costa de uma colher, achate ligeiramente o meio para formar um ninho. É mais fácil fazer com uma colher menor;
  • Asse em forno pré-aquecido a 140ºC por 30 minutos;
  • Desligue o forno e deixe esfriar dentro do forno. Dá para fazer de um dia para o outro. 

Etapas Zabaione

  • Bata as gemas e o açúcar em uma tigela. Fica mais fácil colocar o açúcar aos poucos;
  • Quando tivermos um creme claro e fofo, acrescente o espumante, misture bem e leve ao banho maria sem encostar a parte de baixo na água;
  • Continue batendo com um fuet ou batedeira até que o creme fique denso;
  • Retire do fogo e deixe esfriar dentro da água;
  • Adicione o creme de leite batido, misture bem para ficar homogêneo e leve a geladeira por 1h30 pelo menos. 

Montagem

  • Em cada ninho de suspiro, coloque 2 fatias de banana e preencha com o Zabaione;
  • Decore com folhas de hortelã e sirva.

A mistura do Zabaione com a banana fica gostosa e o suspiro, apesar de quebradiço ficou legal. Acho que o Zabaione tradicional com vinho Marsala tem um gosto mais marcante já que com o espumante fica bem suave. Se preferir, acho que 4 colheres de sopa de Marsala devem ser suficiente.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Ragú de Calabresa com polenta mole

A receita do Ragú peguei do site do GNT, mas parece que é do Meza Bar. Fica muito bom com polenta, mas dá para servir também com uma massa (pappardelle, por exemplo). 


Ingredientes do Ragú
  • 1Kg de calabresa moída (geralmente tiro a pele e pico na ponta da faca);
  • 2 cebolas (médias); 
  • 1 cenoura picada;
  • 100 gramas de bacon;   
  • 2 pimentas dedo-de-moça (se não quiser tão apimentado, use somente 1);
  • 50 ml de azeite;
  • 100 ml de vinho tinto;
  • 2 folhas de loura folha de louro;
  • 2 ramos de manjericão;
  • 500 ml de passata de tomate (dá para usar uma lata de tomate);
  • 50 gramas de parmesão ralado;
  • 1 sopa de cream cheese (não achei que fez muita difereça);
  • 1 pitada de açúcar (somente coloco se o tomate estiver muito ácido);
  • 200 ml de caldo de galinha.

Ingredientes da Polenta
  • 250g de polenta;
  • 1,5l de água;
  • 250ml de leite;
  • 150ml de creme de leite (acabei usando bem menos);
  • 150g de manteiga sem sal (usei metade);
  • 50g de parmesão (acabei usando 100g). 

Etapas do Ragú
  • Refogar a cebola, cenoura e bacon no azeite por 3 minutos;
  • Adicionar a pimenta dedo-de-moça picada em rodelas e a calabresa moída;
  • Refogar por mais três minutos (acabei deixando um pouco mais até dourar um pouco a calabresa e secasse parte da água que soltou da carne);
  • Deglacear com o vinho tinto e deixar evaporar;
  • Adicionar o tomate pelati, o caldo de galinha, as folhas de louro e o ramos de manjericão inteiros;
  • Quando ferver, adicionar o queijo parmesão ralado e o cream cheese;
  • Reduzir o fogo e cozinhar em fogo baixo por 1 hora. 

Etapas da Polenta Mole
  • Ferver água e leite;
  • Adicionar polenta aos poucos para não embolar (fica mais fácil usando uma peneira se a polenta não for em flocos);
  • Cozinhar em fogo baixo por meia hora até polenta desgrudar dos lados da panela;
  • Adicionar a manteiga, parmesão, creme de leite e temperar com sal e pimenta.
Dá para servir como entrada ou prato principal !!!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Bife Wellington


Nesta terça-feira de feriado, tive bastante trabalho na cozinha… Fiz pão australiano (tipo outback) para comermos na entrada (com frios e queijos), Bife Wellington (receita do Cloude Troisgros/GNT) com molho a base de vinho e vinagre balsâmico e ragú de calabresa com polenta mole

De sobremesa, fiz também um rocambole de doce de leite que acabei não fotografando (mas também, não ficou muito bonito).

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Risoto de brie, presunto de parma e rúcula

Muita gente tem medo de fazer risoto por achar complicado, mas na verdade é bem simples mas um pouco trabalhoso, pois temos que mexer sempre para não queimar ou grudar no fundo.

Desta vez escolhi fazer de rúcula, brie e presunto de parma, sem creme de leite para salvar algumas calorias…. 


Ingredientes
  • 2 a 3 xícaras de arroz arbóreo;
  • 50g de manteiga sem sal;
  • 1 cebola picada;
  • 1/3 de garrafa de vinho branco seco;
  • 2 litros de caldo de frango (2 litros de água e 3 a 4 tabletes de caldo de frango);
  • 300g de queijo brie cortados em cubos;
  • 100g de presunto de parma cortado em fatias;
  • algumas folhas de rúculas cortadas em fatias (o gosto da rúcula predomina bastante, cuidado para não colocar muito);
  • Sal, pimenta e queijo parmesão a gosto. 

Etapas
  • Refogue a cebola em fogo baixo;
  • Coloque o arroz e deixe-o fritar por 2 minutos;
  • Coloque o vinho branco e espere que o mesmo evapore. Lembre-se de mexer de vez em quando a partir de agora;
  • Coloque 1 a 2 conchas de caldo de frango, mexa e aguarde o caldo evaporar. Repita este processo até que o arroz esteja ao dente (normalmente de 20 a 30 minutos);
  • Para finalizar, coloque o presunto, o queijo brie, a rúcula e um pouco de caldo. Mexa bem até o queijo derrete todo;
  • Acerte o sal e a pimenta e sirva.
Cuidado: se você deixar o risoto na panela o mesmo continuará a cozinhar e ficará seco, portanto, deixe ele mais molhado e/ou troque de recipiente.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Cappuccino de Cogumelos

Peguei esta receita da revista Gula, número 212, e apesar do resultado ter ficado excepcional, ainda não entendi bem qual é a idéia de chamar de cappuccino, talvez seja a cor… sei lá, mas valeu a pena fazer. 

Ingredientes
  • 500g de cogumelos Paris fatiados;
  • 1 cebola pequena picada (como gosto bastante de cebola, acabei pegando uma média);
  • 1 talo de alho-poró picado;
  • 50g de manteiga sem sal;
  • 1 litro de caldo de frango (para ser prático, 1 litro de água e 2 tabletes de caldo de frango);
  • 500ml de creme de leite fresco;
  • 100g de batata picada;
  • 50g de funghi seco hidratado (acho que acabei usando 100g para que a cor do creme ficasse mais parecida com a da foto da revista);
  • sal e pimenta a gosto. 

Etapas
  • Doure a cebola e o alho-poró na manteiga. Junte em seguida os cogumelos e o funghi. (Normalmente sai um pouco de água dos cogumelos, então deixe cozinhar até que água reduza um pouco);
  • Acrescente o caldo, o creme de leite, a batata e deixe cozinhar por 10 minutos;
  • Retire do fogo e bata o caldo no liquidificador (prefiro bater na própria panela com o mixer);
  • Retorne ao fogo e deixe reduzir um pouco para ficar com uma textura aveludada, se precisar deixar mais líquido, use um pouco mais de caldo de frango;
  • Acerte o sal e a pimenta e sirva quente de preferência em canecas de sopa, ou em taças se quiser usar como aperitivo.

O gosto de funghi é bem marcante mas o sabor e aroma são impecáveis. O creme de leite dá a textura aveludada, portanto não tenha medo de colocar o 500ml que a receita pede. Dá para servir 6 boas canecas de creme ou mais, se preferir usar uma taça, uma xícara ou um potinho de caldo (tipo caldo de feijão).

Nhoque Romano ao molho de gorgonzola

Esta é a segunda tentativa de fazer o nhoque romano só que desta vez gratinado com molho gorgonzola. Ficou muito gostoso, mas ainda tenho que pesquisar como deixar a massa mais suave para ficar perfeito.


Ingredientes Nhoque (mudei um pouco a receita)
  • 750ml de leite integral;
  • 200g de semolina;
  • 1/2 cebola, 1 folha de louro e 3 cravos para a fazer uma cebola pique;
  • 3 gemas;
  • 100g de queijo parmesão ralado;
  • Noz moscada, sal e pimenta a gosto;
  • Quanto baste de queijo parmesão ralado para gratinar. 

Ingredientes e Etapas do Molho
  • Fazer a receita do molho bechamel;
  • Adicionar 400g de gorgonzola em pedaços (com 400g o gosto fica intermediário entre o suave e forte);
  • Mexer o molho no fogo até que o gorgonzola derreta por completo. 

Etapas
  • Montar a cebola piqué com o louro e os cravos, para isto faça um corte diagonal na cebola para prender a folha de louro e espete os cravos na cebola;
  • Ferva o leite com a cebola piqué por 30 minutos;
  • Retire a cebola e descarte;
  • Com a panela no fogo baixo, coloque aos poucos a farinha de sêmola, mexendo sempre para que não fique nenhum gomo;
  • Após colocar toda a farinha, já estará bem difícil continuar mexendo, se necessário coloque um pouco mais de leite, mas antes adicione as gemas, uma a uma;
  • Adicione o queijo, deixe cozinhar alguns minutos mais, mexendo sempre;
  • Transfira a massa para uma assadeira ou travessa e deixe esfriar, de preferência na geladeira;
  • Quando a massa já estiver fria, polvilhe farinha em uma superfície lisa e abra a massa com um rolo deixando-a com tamanho de até 3 cm para faciliar o corte;
  • Corte pequenos cilindros com um cortador de metal até que a massa acabe;
  • Disponha os nhoques em uma assadeira, regue com o molho de gorgonzola e polvilhe o queijo parmesão ralado;
  • Leve ao forno, pré-aquecido em temperatura alta, para gratinar, tomando cuidado para não queimar.

Servi os nhoques com medalhões de filé mignon também com molho gorgonzola, pois afinal acabei fazendo bastante molho. (Foto cedida pelo Ricardo)

Molho bechamel (branco)

O molho bechamel (ou molho branco) pode ser usado sozinho ou como base para outros molhos. Desta vez, acabei usando-o para fazer um molho gorgonzola para a minha segunda tentativa de Nhoque Romano. 

Ingredientes
  • 1l de leite integral;
  • 1/2 cebola;
  • 1 folha de louro;
  • 3 cravos;
  • 50g de farinha de trigo;
  • 50g de manteiga sem sal;
  • Sal, Pimenta e Noz moscada a gosto, mas lembre-se que se vamos usar de base para outro molho é bom deixar o molho suave. 

Etapas
  • Para aromatizar o molho, vamos precisar de uma cebola piqué - faça um corte diagonal da metade da cebola para prender o louro e em seguida espete os cravos no corpo da cebola. Fazendo assim, fica mais fácil tirar os aromatizantes depois;
  • Ferva o leite com a cebola piqué por cerca de 20 minutos;
  • Em seguida, retire a cebola e descarte, reservando o leite;
  • Em uma panela derreta a manteiga e aos poucos adicione a farinha, mexendo bem com um fuet para não ficar gomos. Esta mistura de manteiga e farinha de trigo na mesma proporção se chama roux e é usada como base para vários tipos de molhos;
  • Deixe cozinhar um pouco até que comece a ficar dourado, mas não deixe queimar pois iremos fazer a base de um molho branco;
  • Acrescente o leite “aromatizado” aos poucos mexendo sempre para ficar homogêneo;
  • Deixe cozinhar um pouco até que o molho fique mais denso;
  • Acrescente a noz moscada, acerte o sal e a pimenta.
O molho está pronto !!! Como ele fica bem suave, prefiro usar de base para um molho gorgonzola, quatro queijos, etc.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Almoço de domingo… Salsicha cabeluda !

Hoje tivemos casa e mesa cheia…

Para as crianças fizemos salsicha cabeluda, macarrão na manteiga para um e macarrão com molho vermelho para outro.
Prato das crianças
 Fácil de fazer - apenas coloque os espaguetes antes de ferver a salsicha e cozinhe até que a massa fique ao dente....

Já para os adultos: Caipirinha de morango com pimenta e vodka de baunilha, Cappuccino de cogumelos de entrada, costela de boi na panela de pressão, farofa de milho com costela e linguiça calabresa (imaginem de onde), risoto de brie, presunto de parma e rúcula, molho ao sugo para quem quisesse colocar um pouco no risoto e não poderia faltar a salada.

Pena que não tiramos fotos de todos os pratos, mas a maioria das receitas está (ou estará em breve) no blog.

Salsicha cabeluda


segunda-feira, 18 de outubro de 2010

File de badejo ao sabor siciliano

Quando vi esta receita na revista Gourmet  Life, fiquei com vontade de tentar fazê-la apesar de não ser fã de peixe e imaginar o cheiro que ficaria a cozinha e quem sabe a casa toda.



Ela exigiu um pouco de trabalho e de ingredientes que as vezes não são fáceis de achar, como queijo mascarpone, aliás se sobrar queijo e creme de leite fresco, quem sabe você não se anima e faz um Tiramissú. 

Ingredientes do Molho
  • 1/4 de xícara de chá de caldo de peixe (acabei dissolvendo um tablete de caldo de peixe em 1/2 litro de água mas usei apenas cerca de 3/4 de xícara);
  • 1 xícara de chá de creme de leite fresco;
  • 2 colheres de sopa de suco de limão siciliano;
  • 1/2 xícara de chá de vinho branco seco;
  • 2 colheres de chá de gengibre ralado (acabei usando gengibre em pó que vende pronto);
  • 2 galhos de tomilho;
  • 1 1/2 colher de sopa de estragão fresco;
  • 1 colher de chá de pimenta-do-reino branca moída. 

Etapas Molho
  • Ferva o caldo do peixe com o creme de leite, o suco do limão, o vinho branco, o gengibre e os galhos de tomilho por 5 minutos. Como coloquei mais caldo de peixe, deixei ferver mais tempo para reduzir um pouco;
  • Retire os galhos de tomilho, junte o estragão (eu coloquei picado), a pimenta e acerte o sal;
  • Deixe ferver um pouco e reserve. 

Ingredientes da Polenta
  • 1/2 litro de água;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 4 colheres de sopa de fubá. 

Etapas da Polenta
  • Coloque o fubá em uma panela com água e sal e cozinhe, mexendo sempre, até ferver e soltar da panela;
  • Quando começou a soltar da panela, parecia muito mole, acabei colocando um pouco mais de fubá, mas acho que o ponto vai do gosto de cada um. 

Ingredientes do Peixe e Finalização
  • 400g de filés de badejo (para 4 pessoas) cotados em 4 pedaços;
  • 1 colher de chá de suco de limão (acabei usando metade de um limão siciliano);
  • 2 colheres de sopa de azeite (ou o necessário para dourar o peixe e a cebola);
  • 4 xícaras de chá de cebolas fatiadas (acabei usando 4 cebolas roxas médias, cortadas em rodelas);
  • raspas da casca de um limão (mais uma vez usei o limão siciliano);
  • 1 colher de sopa de sal grosso moído;
  • 200g de queijo mascarpone;
  • ciboulette para decorar (não usei). 

Etapas do Peixe
  • Tempere o peixe com o limão e doure-os no azeite;
  • Doure as cebolas fatiadas no azeite (eu preferi usar manteiga);
  • Junte as raspas de limão e o sal grosso moído, misturando-os bem e reserve. 

Finalização
  • Em cada prato, coloque uma porção da polenta, depois espalhe um pouco o queijo mascarpone (misture ele antes de colocar para ficar mais líquido e tente deixá-lo em temperatura ambiente, pois colocá-lo frio fica estranho);
  • Arrume o peixe em cima do queijo e regue com o molho;
  • Cubra com as cebolas fritas e enfeite com a ciboulette se você tiver.
Ainda preciso melhor bastante na montagem dos pratos, pois não ficou tão bonito quanto nas fotos da revista. Aliás, esta revista é muito boa, dá vontade de fazer todas as receitas !!!! 

Espero que aqueles que tenham saboreado o prato, deixem seus comentários !!! Mas aqueles que não tiveram oportunidade, fico devendo um convite !!!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Risoto de frutos do mar

Este risoto pode-se dizer que foi de forma “artesanal” a quatro mãos - Pedro, meu cunhado, e eu. Deborou um bocado, pois fizemos o caldo do zero e não sei bem o que colocamos, portando fico devendo a receita no detalhe.

Além dos legumes tradicionais do caldo, colocamos também uma lata de tomates italianos, sem casca, que dá um toque especial ao risoto.

Grelhamos\fritamos as vieiras, os anéis de lula e o polvo.  A lagosta foi cozida direto no caldo de legumes e deixamos suas cascas descansarem no caldo para aprimorar o gosto.

Os frutos do mar somente entraram no risoto, na finalização para evitar que cozinhassem mais. 

Foi um dos melhores pratos que já ajudei a fazer !!!!
Frutos do mar grelhados

Risoto na panela

Meu prato

Nhoque romano

Comi este tipo de nhoque em um restaurante e achei que seria fácil fazer em casa. Procurei algumas receitas na internet e acabei misturando algumas para chegar nesta. Acho que ainda não ficou igual, mas o resultado foi promissor.


Ingredientes
  • 750ml de leite;
  • 200g de semolina;
  • 1 ovo batido;
  • 1/2 colher de chá de noz moscada moída;
  • 30g de manteiga sem sal;
  • 150g de queijo parmesão ralado;
  • sal e pimenta a gosto;
  • queijo ralado, o quanto bastar, para gratinar. 

Etapas
  • Em uma panela, ferva o leite com o sal e pimenta;
  • Assim que ferver, abaixe o fogo e coloque a semolina aos poucos, usando uma peneira, para evitar que fiquem gomos;
  • Cozinhe a mistura por cerca de 10 minutos ou até que comece a desgrudar do fundo;
  • Coloque o ovo batido, a noz moscada, o queijo ralado, a manteiga, misturando bem;
  • Quando estiver homogêneo, retire do fogo e coloque em uma forma para esfriar;
  • Quando estiver frio, abra a massa na altura desejada e corte-a no formato que quiser;
  • Coloque mais queijo em cima de cada nhoque e leve ao forno, pré-aquecido a temperatura alta, para gratinar;
  • Outra opção seria colocar a massa inteira em uma assadeira, gratinar no fogo e depois cortar em pequenos quadrados.
Aqui em casa estou com problema para conseguir gratinar os pratos sem cozinhar demais. Parece brincadeira, mas ter um forno com instruções em italiano atrapalha um pouco. Os nhoques ficaram muito gostosos, mas um pouco secos, alguns lembraram até a consistência interna de um pão de queijo. Mas vale a pena tentar novamente !!!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Risoto de camarão e bottarga

Depois de ver tantas receitas em revistas e na internet com Bottarga, acabei comprando um pouco desta iguaria e me arrisquei nesta receita.

Estas ovas de tainhas secas são consumidas há muito tempo pelos povos mediterrâneos, alguns dizem que desde a época antiga do Egito. Possuem cor ambar, cheiro e gosto marcantes. É encontrada ralada e em um formato que lembra uma linguiça.

Vamos a receita…. 

Ingredientes (4 a 6 pessoas)
  • 1Kg de camarão (se quiser colocar mais sempre irão gostar);
  • 2 cebolas médias finamente picadas;
  • 50g de manteiga sem sal;
  • 200ml de vinho branco seco;
  • 2 litros de fumet de camarão;
  • 1 lata de tomates italianos (normalmente 4 tomates sem pele) batidos no liquidificador;
  • 2 a 3 xícaras de arroz de risoto (arbóreo, por exemplo);
  • 1/2 xícara de salsinha finalmente picada;
  • 1 xícara de parmesão ralado;
  • 1 a 2 colheres de chá de pimenta calabresa;
  • Sal a gosto.;
  • Bottarga ralada para polvinhar.
Procurei na internet como poderia fazer o fumet de camarões, mas como os camarões que eu tinha já estavam limpos, não daria para usar as cascas. Acabei então misturando em 2 litros de água, 2 tablets de caldo de legumes com 1 tablete de caldo de peixe. 

Etapas - Camarão
  • Separe os maiores camarões para enfeitar o prato e pique em pedaços os demais;
  • Tempere os camarões com sal e um pouco de pimenta calabresa;
  • Doure os camarões em manteiga ou óleo até que fiquem rosados (1 a 3 minutos) e reserve.

Etapas - Risoto
  • Coloque o fumet de camarão para ferver, pois temos que usá-lo quente;
  • Em uma panela, coloque parte da manteiga e refogue as cebolas até que fique transparente;
  • Em seguida, coloque o arroz e frite-o por 1 ou 2 minutos;
  • Adicione o vinho branco e deixe evaporar;
  • Coloque o tomate batido e um pouco do fumet. A partir de agora, vá colocando aos poucos o fumet, sempre que o arroz secar, e não deixe de mexer pois o arroz gruda fácil no fundo da panela.
  • Quando o arroz estiver ao dente, desligue o fogo e adicione ao arroz: a salsinha, o queijo parmesão, o restante da manteiga e os camarões picados;
  • Acerte o sal e coloque o restante da pimenta;
  • Monte os pratos com os camarões inteiros e polvilhe a Bottarga como toque final.

Não cheguei a testar, mas algumas receitas que li, pedia para colocar um pouco de aceto balsâmico no risoto e também para flambar os camarões no Cognac. Fica para a próxima vez…

Pelos comentários familiares que recebi, todos gostaram bastante do risoto, já não posso dizer o mesmo da Bottarga. Mas valeu a pena testar !!!! Ainda vou tentar fazer outros pratos, talvez massas e, se ficar bom, coloco a receita no blog.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Brigadeiro de capim santo (ou capim limão)

Verde, saboroso e refrescante !!! Realmente este brigadeiro é diferente de tudo que já havia experimentado.
Na primeira vez que fiz, pedi para que várias pessoas experimentassem sem dizer o que era. Muitos acharam que era de limão mas também chutaram: hortelã, menta e até mesmo abacaxi. Realmente o sabor é diferente mas lembra o limão e a erva cidreira.

Ingredientes
  • 1 lata de leite condensado;
  • 20g a 50g de capim limão (ou capim santo);
  • 1 colher de manteiga ou margarina sem sal;
  • 100ml a 150ml de leite (se usar mais capim, use mais leite);
  • Açúcar colorido verde.

Etapas
  • Corte o capim em pedaços pequenos (1 a 2 cm) e bata com o leite no liquidificador;
  • Coe a mistura apertando bem pois este capim parece segurar bastante líquido. O resultado será um leite “verde”;
  • Em um panela, coloque a manteiga, o leite condensado, o leite “verde” e leve ao fogo baixo;
  • Mexa sempre para não grudar no fundo e deixe no fogo até conseguir o ponto do brigadeiro, quando desgruda do fundo (se ficar com dúvida a vídeos no youtube que mostram o ponto). No meu caso, demorou uns 15 minutos;
  • Retire do fogo e deixe esfriar;
  • Leve a geladeira para que fique mais fácil de enrolar no açúcar colorido.

Na receita da foto usei 100ml de leite e 20g de capim santo.


 

domingo, 29 de agosto de 2010

Ragú Bolognese

Massa a bolonhesa (Bolognese) talvez seja o meu prato predileto ao lado de Strogonoff. Gosto desde versões mais simples como também das mais elaboradas, como esta da receita. 

Ingredientes

  • 500g de carne bovina moída (patinho ou coxão mole);
  • 500g de carne suína moída (lombo ou pernil);
  • 1 cebola grande picada;
  • 50g de bacon picado;
  • 1 cenoura picada;
  • 1 talo de salsão picado;
  • 200ml de vinho tinto;
  • 50g de manteiga sem sal;
  • 400g de tomate (1 lata);
  • 1 lata pequena de extrato concentrado (tipo elefante);
  • Sal e pimenta a gosto.

Etapas

  • Em uma panela média, refogue na manteiga a cenoura, a cebola, o bacon e o salsão até que fiquem macios (10 a 15 minutos);
  • Acrescente as carnes e deixe até que fiquem douradas;
  • Coloque então o vinho e deixe reduzir um pouco;
  • Junte então os tomates e o extrato e deixe cozinhar por no mínimo 30 minutos até que o ragu fique mais denso;
  • Durante este processo, acerte o sal e pimenta;
  • Se achar que ficou muito denso, coloque um pouco de água ou ainda melhor, coloque um pouco de caldo de carne.
  • Geralmente deixo que o ragu fique bem denso (conforme a foto) para servir, mas acho que com o tempo cada um pode achar o seu ponto preferido.

Costela de boi na panela de pressão

Fiquei curioso ao saber que era possível preparar costela de boi na panela de pressão ao invés de cozinhá-la no forno por horas. Acabei seguindo a receita básica que me passaram com algumas pequenas alterações… 

Ingredientes
  • 2kg de costela de boi sem muita gordura (pode estar com osso);
  • 1kg de linguiça calabresa;
  • 2 cebolas grandes;
  • 2 tabletes de caldo (carne, costela ou calabresa);

Etapas
  • Corte as cebolas em rodelas e a linguiça em rodelas pequenas ou então ao meio no sentido longitudinal;
  • Monte na panela de pressão (a minha em 6L) camadas de rodelas de cebola, pedaços de costela, rodelas de linguiça e por fim esfarele o tablete de caldo por cima. Em geral dá para montar 2 camadas;
  • Leve ao fogo alto até pegar pressão e depois diminua para fogo baixo;
  • Deixe cozinhar por cerca de 50 minutos a 1 hora;
Ao abrir a panela depois de 60 minutos, a carne estava com uma aparência muito boa e pronta para servir…

Não foi necessário acertar o sal e pimenta, pois a linguiça já estava bem temperada.


No fundo da panela havia uma mistura de gordura, cebola e caldo de carne. Separei os pedaços de carne e linguiça e, como não tive coragem de jogar fora aquele caldo, acabei colocando um pouco de farinha de trigo para engrossar e levei ao fogo. Ficou um molho muito gostoso que acabei servindo por cima dos pedaços de costela.

Ervilha torta com molho de tomate

Esta receita lembra muito a ervilha com molho de tomate que a minha avó e tia-avó faziam… e o melhor é que é rápido de fazer.


Ingredientes

  • 2 colheres de manteiga sem sal;
  • 2 dentes de alho esmagados;
  • 1 cebola pequena picada finamente;
  • 250g de vagens de ervilhas tortas;
  • 1 lata de extrato de tomate;
  • A mesma medida (lata de tomate) de água;
  • Sal e pimenta a gosto.

Preparo

  • Em uma panela, refogue o alho e a cebola na manteiga;
  • Coloque em seguida as vagens e refogue até que fiquem mais macios;
  • Por fim, coloque o extrato de tomate e água e deixe o molho apurar;
  • Se necessário, acerte a acidez do molho com açúcar ou ketchup;
  • Acerte o sal e a pimenta;
  • Quando o molho estiver no ponto ponto desejado (eu sempre deixo eles mais grosso) retire do fogo e sirva.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Bolo de maçã - talvez o melhor do mundo !!!

Nesta semana recebi uma receita super simples de bolo de maça de uma amiga (a Dedi) e, logo que li o seu delicioso depoimento, não resisti a tentação de experimentá-la…. 

“Esse bolo fica bem molhadinho por causa das maçãs picadas na massa, com um cheirinho de canela que domina a casa. No topo do bolo se forma uma casquinha açucarada que é uma delícia! Eu gosto muito de acrescentar nozes quebradas também, pra dar um crocante e, num dia de falta de maçãs, já usei pêras – ficou muito bom !!!”

A receita foi pega no Blog The Cookie Shop, mas parece que a original é da Martha Stewart.


Ingredientes
  • 1 1/3 xícaras de óleo vegetal;
  • 3 xícaras de farinha de trigo;
  • 1 colher de sopa de canela em pó (acabei usando uma colher de chá por recomendação da Dedi);
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio (acabei usando 1 colher de sopa de fermento químico);
  • 1 colher de chá de sal;
  • 2 xícaras de açúcar;
  • 3 ovos
  • 3 a 4 maçãs (a receita pede das Granny Smith, mas usei outra) descascadas, sem sementes e cortadas em cubinhos;
  • 1 xícara de nozes ou pecãs (opcional, mas fica muito bom);
  • 1 colher de chá de essência de baunilha (esqueci de usar mas não comprometeu).

Etapas
  • Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo uma forma grande de buraco no meio, ou uma redonda de 25cm;
  • Peneira numa tigela grande a farinha, canela, bicarbonato e sal. Misture bem e reserve;
  • Na tigela da batedeira, coloque o óleo, os ovos e o açúcar;
  • Bata em velocidade alta até formar um creme amarelo claro;
  • Com a batedeira em velocidade média, vá acrescentando a mistura de farinha gradualmente, e bata somente até ficar homogêneo (Obs.: a massa fica bem grossa, portanto é bom mesmo colocar a farinha aos poucos);
  • Junte as maçãs picadas e as nozes, e misture com uma colher grande ou espátula;
  • Junte a baunilha e mexa bem;
  • Transfira a massa para a forma preparada e asse até que um palito saia seco quando espetado no centro do bolo (de 50 minutos a 1 hora, acabei deixando 50minutos com o forno ligado e mais 10 minutos com o forno desligado);
  • Retire do forno e deixe amornar. Desenforme e vire o bolo de cabeça para cima. Deixe esfriar completamente para servir.
Obs.1: Fiz uma segunda vez esta receita, agora com as maças Granny Smith, e por incrível que pareça o resultado fica diferente. O recheio fica ainda mais molhado, quase um creme. Gostoso mas diferente !!!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Risoto ao pesto com lascas de bacalhau e azeitonas

Peguei esta receita de uma revista e me parece que ela é do Due Cochi. Parece difícil, mas na verdade é somente trabalhosa, principalmente se decidirmos fazer o molho ao pesto também ao invés de usar pronto.

O resultado é surpreendente e a mistura de sabores única !!! 

Ingredientes

  • 2 a 3 xícaras de arroz arbóreo;
  • 400g de bacalhau em posta;
  • 150g de manteiga sem sal;
  • 1 cebola média finamente ficada;
  • 50g de azeitonas pretas em rodelas;
  • 1 garrafa de vinho branco seco;
  • 1 litro de caldo de peixe (usei 2 tabletes de caldo de bacalhau dissolvidos em água);
  • 300ml de leite;
  • 150ml de molho ao pesto;
  • 50ml de azeite;
  • 1 dente de alho;
  • 1 colher de café de peperoncino (acabei usando 1 pimenta dedo-de-moça sem as sementes);
  • 30g de salsinha picada;
  • 50g de queijo grana padano ralado;
  • Pimenta do reino (moída na hora) e sal a gosto.

Etapas (Bacalhau)

  • Em uma panela, cozinhe as postas de bacalhau no leite, em fogo baixo por 20 minutos. Descarte o leite e quebre as postas em lascas retirando as espinhas;
  • Frite as lascas do bacalhau no azeite;
  • Adicione aos poucos o alho picado, o peperoncino (ou o dedo-de-moça), as azeitonas, a salsinha e um pouco de manteiga;
  • Adicione o restante do vinho branco (1/3 da garrafa) e deixe formar um molho e reserve.

Etapas (Risoto)

  • Em uma panela, deixe a água com os tabletes de bacalhau fervendo;
  • Em outra panela, refogue a cebola em 50g de manteiga;
  • Em seguida coloque o arroz e frite-o por 1 ou 2 minutos;
  • Molhe o arroz aos poucos alternando o caldo de peixe e o vinho branco (lembre-se de usar apenas 2/3 da garrafa de vinho). O arroz deve ficar ao dente em cerca de 20 a 25 minutos;
  • Junte o restante da manteiga (100g), o queijo grana padano, sal e pimenta a gosto;
  • Adicione o pesto e sirva com o bacalhau e o molho por cima do risoto.

    sexta-feira, 13 de agosto de 2010

    Picanha assada na massa de sal

    Quando vi esta forma de assar carne em um livro, fiquei muito curioso e tentando pelo desafio… Achei que seria complicado, que poderia queimar a massa e a carne continuar crua, mas no final e resultado muito bom e o saber curioso…


    Ingredientes (para uma peça de carne de 1.2kg)

    • 125g de sal refinado;
    • 200g de sal grosso;
    • 500g de farinha de trigo;
    • 1 clara;
    • 300ml de água morna;
    • Picanha de cerca de 1Kg;
    • Alecrim, Salvia e Tomilho a gosto mas frescos.

    Etapas

    • Coloque o sal, farinha, clara e água em uma vasilha e amasse com as mãos até obter uma massa homogênea;
    • Transfira para uma superfície enfarinhada e trabalhe a massa até que fique macia;
    • Embrulhe e leve a geladeira por no mínimo 2 horas.
    • Abra a massa com um rolo até que fique com 1 cm de espessura;
    • Espalhe parte das ervas na massa e coloque a picanha com a parte da gordura para baixo;
    • Coloque o restante das ervas e feche a massa;
    • Por fim, vire a mesma e se necessitar fechar alguma fenda, pincele um pouco de clara e feche com a mão mesmo;
    • Leve ao forno pré-aquecido a 180º graus por no mínimo 1 hora para deixar a carne ao ponto.

    Dica: Como não dá para saber o ponto da carne, eu acabei colocando um termômetro de cozinha, na parte mais grossa da carne, depois de 1 hora para checar a temperatura. Quando chegar a 70º graus, a carne deve estar no ponto.

    A Picanha fica bem rosada, suculenta e amanteigada pela gordura que deve ter derretido um pouco. É curioso ver que não vaza nenhum liquido pela massa, salvo pelo pequeno buraco que acabei fazendo para verificar a temperatura.

    Além de divertido, a platéia do jantar ficou bem impressionada. Foi divertido e gostoso…

    Risoto Funghi

    Este risoto é simples e gostoso de fazer....


    Ingredientes

    • 60g de manteiga sem sal;
    • 50g de funghi secci italiano;
    • 4 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 2 de água;
    • 1 cebola média picada finamente;
    • 2 xícaras de arroz para risoto;
    • 1/2 copo de vinho tinto (120ml);
    • 1 xícara de queijo parmesão ralado;
    • Pimenta do reino (moída na hora) e sal a gosto.

    Etapas

    • Em uma vasilha, coloque o funghi na água para reidratar por cerca de 20 minutos. Retire o funghi, corte-o em pedaços e reserve;
    • Em uma panela, deixe a água com os tabletes de caldo de galinha fervendo para podermos usar o caldo sempre quente;
    • Em uma panela grande, refogue a cebola em metade da manteiga até que comece a ficar dourada;
    • Adicione o funghi picado e refogue por alguns minutos. Junte o arroz e deixe-o fritar com a cebola e o funghi, mexendo sempre por cerca de 2 minutos;
    • Coloque o vinho tinto na panela e cozinhe o arroz no vinho até evaporar;
    • A partir deste instante, vá colocando o caldo quente no arroz, aos poucos, sempre que o arroz for secando. Lembre-se de mexer de vez em quando para não deixar grudar no fundo da panela;
    • Além do caldo de galinha, você pode também usar um pouco da água usada para reidratar o funghi, lembrando de colocá-la quente no risoto;
    • Enquanto o arroz vai cozinhando, aproveite para acertar o sal e a pimenta;
    • Depois de 20 a 25 minutos do início, o arroz deve já estar al dente. O ideal é ir experimentando até chegar perto do ponto ideal;
    • Por fim, junte o queijo parmesão e o restante da manteiga, mexendo bem para deixar o risoto homogêneo;
    • Quando o arroz já estiver no ponto (no meu caso, al dente e úmido já que gosto do risoto mais cremoso), desligue o fogo, transfira o risoto para uma tigela e sirva-o ainda quente.

    sexta-feira, 30 de julho de 2010

    Crepe Suzette


    É doce, muito doce; dá um bom trabalho fazer, mas fica bem gostoso….


    Ingredientes (Crepe)

    • 1 xícara de farinha de trigo;
    • 3 ovos;
    • 1 colher de sopa de açúcar;
    • 2 colheres de sopa de óleo;
    • 1 colher de sopa de manteiga sem sal derretida;
    • 1 colher de chá de rum;
    • 1 colher de chá de Cointreau.

    Ingredientes (Calda)

    • 500ml de suco de laranja (se quiser fazer algo diferente, troque a laranja por tangerina);
    • 1 xícara de açúcar;
    • Cointreau a gosto.

    Preparo (Crepe)

    • Bater tudo no liquidificador;
    • Assar os crepes no tamanho de um prato de sobremesa. Eu não consigo usar uma frigideira para isto, portando uso uma crepeira, o que torna esta tarefa muito mais fácil !!!
    Obs.: A receita original não pede leite na massa, mas acabei colocando um pouco para conseguir tirar a mistura do liquidificador, talvez meio copo - 100ml.


    Preparo (Calda)

    • Ferver a laranja e o açúcar até reduzir a metade.

    Preparo (Finalização)

    • Colocar na frigideira uma colher de sopa de manteiga e uma colher de sopa de açúcar;
    • Depois que os dois se misturaram, acrescente um pouco da calda na frigideira;
    • Coloque o Cointreau (uma boa porção) e, se quiser impressionar alguém, flambe a mistura virando um pouco a frigideira no fogo. Flambar não altera o sabor;
    • Depois de ferver, coloque os crepes já dobrados ao meio e regue-os com a calda até que comecem a absorver-la;
    • Dobre o crepe mais uma vez, deixe absorver um pouco mais a calda e retire da frigideira;
    • Sirva-o ainda quente com sorvete de creme (baunilha), pois ao esfriar a calda carameliza e fica dura.
    Quem experimenta, pede mais !!!!

    domingo, 11 de julho de 2010

    Pesto Genovês

    Sempre gostei de molho ao pesto, mas nunca havia tentado fazer o meu próprio. Dá um pouco de trabalho, fica gostoso mas ainda prefiro o Pesto Barilla, é bem divertido e o perfume que cada ingrediente libera é compensador.



    Ingredientes

    • 2 dentes de alho esmagados;
    • 1 colher (chá) de sal grosso;
    • 1 maço de manjericão (mais ou menos 30 a 50g);
    • 30g de pinoles tostados;
    • 50g de queijo pecorino ralado;
    • 120ml de azeite.

    Etapas

    • Em um almofariz (não sabia que tinha este nome), amasse o alho e o sal grosso;
    • Na sequência, amasse as folhas de manjericão, aos poucos, com movimentos rotatórios;
    • Depois amasse os pinoles e o queijo pecorino;
    • Por fim, acrescente o azeite na massa e misture bem para ficar um molho homogêneo.
    Agora que o molho está pronto, misture-o a uma massa ou, se quiser algo mais desafiador, veja a receita de Risoto ao Pesto com Bacalhau ou ainda o Risoto ao Pesto com tomate cereja confitado e queijo coalho grelhado !!!!

    segunda-feira, 17 de maio de 2010

    Spaguetti com camarão ao molho de tomate e perfume de limão siciliano

    Esta foi a minha tentativa de fazer um prato semelhante ao que comemos no restaurante Due Cuochi. Não me lembro do nome correto e aparentemente este prato não existe na unidade do Itaim, somente no Shopping Cidade Jardim, mas a combinação de ingredientes é muito saborosa.


    Trata-se de um spaguetti ao dente, com molho ao sugo, folhas de rúcula, camarões grelhados em um molho saboroso com perfume de limão siciliano.

    Sem saber ao certo a receita, tive que improvisar.
    • Fervi o spaguetti até que ficasse ao dente. Escorri a água e reservei;
    • Preparei o molho ao sugo bem simples conforme a receita no final do texto;
    • Fritei os camarões com um pouco de óleo, 50g de manteiga, 1/2 xícara de salsinha picada e suco de meio limão siciliano. Cuidado para não deixar o camarão muito tempo para não ficar duro;
    • Montei o prato com a massa, um pouco de molho ao sugo, as folhas de rúcula e 6 camarões;
    • Para finalizar, usei o molho que sobrou da fritura (óleo, manteiga, limão e salsicha) em cima da rúcula.
    Ficou maravilhoso !!!

    Molho ao Sugo (normalmente faço para os meus sobrinhos)…
    • Bater no liquidificador uma cenoura e o conteúdo de uma lata de tomates (geralmente 400g). Se tiver sem pele e sem semente, melhor.
    • Refogar no azeite ou manteiga sem sal, 1 cebola média bem picada;
    • Em seguida, despejar os tomates batidos na panela e deixar cozinhar no fogo baixo por cerca de 30 minutos, ou até o molho apurar;
    • Acerte o sal e pimenta a gosto;
    • Se necessário, retire a acidez com um pouco de açúcar ou mel;
    • Se gostar de manjericão, coloque alguns folhas frescas no molho para deixá-lo perfumado.

    Costela de Porco no estilo Outback

    Imagino que haja inúmeras formas de preparar costelas de porco ao forno, ainda mais no estilo do Outback, com molho barbecue. Mas a receita que testei ficou muito boa, pena que não cheguei a tempo na mesa para conseguir experimentar.


    Ingredientes do molho barbecue

    • 1 colher de sopa de óleo;
    • 1 cebola pequena bem picada;
    • 1/2 xícara de açúcar mascavo;
    • 1/2 xícara de vinagre branco;
    • 2 colheres de sopa de molho inglês;
    • 2 xícares de catchup;
    • 1 folha de louro;
    • 1 colher de sopa de pimenta chili;
    • 1/2 xícara de água;
    • sal e pimenta-do-reino a gosto.

    Caso não esteja a fim de preparar o molho, compre pronto que deve dar na mesma. O que vale na receita é o desafio de fazer pela primeira vez !!!


    Etapas do Molho

    • Em uma panela pequena, coloque o azeite e refogue as cebolas;
    • Em seguida, coloque o vinagre e dissolva o açúcar;
    • Na sequência todos os demais ingredientes: louro, catchup, chili, água e molho inglês, deixando pelo menos 10 minutos para o molho engrossar.

    Etapas da Costela

    • Peguei uma costela de 1.5Kg congelada e coloquei em uma assadeira com água, levando ao fogo para descongelar;
    • Depois que descongelou, deixei a costela ferver por cerca de 15 minutos, pois me disseram que isto ajuda a deixar a costela mais macia;
    • Retirei a água da assadeira, cobri a costela com papel alumínio e levei ao forno pré-aquecido em 150º;
    • Depois de 40 minutos, retirei o papel alumínio e pincelei uma boa quantidade de molho barbecue na costela. Levei ao forno novamente, só que agora a 200º;
    • Depois de 10 minutos, virei a costela de lado e pincelei novamente o molho barbecue;
    • Repeti a operação acima (barbecue + 10  minutos) por mais 2 vezes até que a carne me pareceu no ponto;
    • Retirei do forno e logo servi….

      domingo, 9 de maio de 2010

      Lombo com cebolas e batatas assadas ao balsâmico

      Desde o dia que vi esta receita no programa do Jaime Oliver fiquei com muita vontade de tentar, apesar de nunca ter experimentado fazer lombo no forno.

      Como segui a receita a risca, estou incluindo apenas o link para do FOOD Network e as fotos seguem abaixo.


      Usar tanto aceto balsâmico nas batatas foi um risco a parte, apesar de no programa, o Jaime ter afirmado que podemos usar sem medo.


      E no final o resultado foi fantástico, ainda bem, já que acabei testando a receita no jantar de comemoração do meu aniversário com a família.

      As cebolas e as batatas estavam com um azedinho-doce e o lombo quando cortado tinha uma casquinha de erva-doce muito saborosa. Com certeza esta é uma receita para ser repetida !!!
      Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...